Top Tennis

350 figuras, ilustrações e gráficos

169 páginas de alta qualidade

Texto de fácil assimilação

Totalmente colorido

Conteúdo do Site

Pesquisa


Untitled Document

 

Total de Dicas postadas: 511

Data: 31-08-2019

Número: 1008

As Dicas de hoje continuam resultando de uma pesquisa que venho fazendo há anos sobre o assunto CONTROLE EMOCIONAL, 
(Continuação das Dicas da semana passada) ...
- Peço licença a Dharma Singh Khalsa, M.D. para divulgar o resumo que fiz de partes de seu livro “Longevidade do Cérebro”, com o objetivo de atrair para a leitura dessa magnífica obra todos os atletas, técnicos e os demais envolvidos no estudo do assunto “Controle Emocional”.
Outro interessante aspecto da memória sinestésica é que ela parece ser a única forma de memória que funciona melhor sem a ajuda de memórias associadas a outras partes do cérebro. Na verdade, quanto mais você pensa sobre a capacidade de memorização, como tocar piano, ou rebater uma bola com um taco de beisebol, menos apto é para fazer isso. Isso explica por que os atletas que estão em ação sempre tentam alcançar uma zona mental, muito parecida com o estado meditativo, que está livre do pensamento neocortical reflexivo (pensamento racional ou pensamento efetuado pelo neocórtex). Eles tentam, simplesmente, seguir o fluxo de sua memória muscular.
À medida que envelhecemos e ficamos mais maduros, o cerebelo é, aos poucos, treinado para melhorar suas funções. Quando recém-nascidos, ainda com cerebelos não desenvolvidos, temos pouco controle de nossos movimentos. Por exemplo, todos os bebês têm o instinto de segurar coisas, mas quando os recém-nascidos tentam agarrar algo, eles fecham as mãos e os pés, e até contraem o meio do corpo.
Enquanto crescemos, aprendemos a pegar coisas fechando apenas uma das mãos. Porém, nunca obtemos o domínio total sobre uma simples e fundamental tarefa como segurar coisas. Para ilustrar essa falta de controle, tente tocar com seu dedo mínimo a palma da mesma mão, sem mover os outros dedos. Frustrante, não é? Isso o faz sentir-se tão desajeitado quanto um bebê.     
Provavelmente, só há dois dedos com os quais você pode tocar a palma da mão sem mover os outros. São o indicador e o polegar, que você usa mais que os outros. Isso se dá porque seus dedos polegar e indicador são os dedos inteligentes. Eles praticaram mais, e a parte do cérebro que os controla tem uma memória sinestésica (ou muscular) melhor do que a que controla os outros dedos.
            O cérebro propriamente dito, a terceira e última camada, é onde tudo acontece: os pensamentos, as emoções e a memória. Essa é a última parte a ser desenvolvida e é, decididamente, a divisão mais complexa. Foi também o último estágio do desenvolvimento do cérebro na evolução. O cérebro não existia até há cerca de 80 milhões de anos, quando certas espécies de animais se tornaram nossos ancestrais de sangue quente: os mamíferos. Isto explica por que o cérebro às vezes é chamado de cérebro dos mamíferos. A única razão pela qual um cachorro é mais amistoso e inteligente que sua lagartixa é porque ele tem cérebro.

O cérebro é a parte que normalmente visualizamos quando pensamos em cérebro. Ele se parece com duas metades de uma noz que, juntas, formam uma esfera. É coberto com uma fina camada, semelhante a glacê, com apenas um a dois milímetros de espessura, chamada neocórtex, o cérebro que raciocina. Mais do que qualquer outra parte do corpo, essa camada de neocórtex é você, é a parte responsável por todos os pensamentos. Sem ela, você simplesmente existiria num estado vegetativo. Sua cor é bege, mas, por alguma razão, todos a chamam de substância. ... (Continua nas Dicas da próxima semana) 

TAGS: 

Anterior - Próxima