Top Tennis

350 figuras, ilustrações e gráficos

169 páginas de alta qualidade

Texto de fácil assimilação

Totalmente colorido

Conteúdo do Site

Pesquisa


Untitled Document

 

Total de Dicas postadas: 502

Data: 29-06-2019

Número: 999

As Dicas de hoje vão abordar o assunto “split-step”.
O “split-step” é um movimento de corpo expressado em dois pequenos saltos, a serem executados em menos de um décimo de segundo. Cada pulo deve ser feito pelas duas pontas dos pés, ao mesmo tempo e em movimentos semelhantes.
Para que surta o efeito que se espera deste movimento, é necessário que o “split-step” seja executado sistematicamente uma fração de segundo antes de o adversário golpear a bola.
O objetivo do “split-step” é fazer com que o corpo do atleta saia do estado de inércia  - parado, com os calcanhares plantados no chão - passando para o estado de dinâmica - em movimento - ganhando com isso uma fração de segundo capaz de ajudá-lo a se posicionar bem para devolver a bola, por se encontrar saltitando, com o peso do corpo já apoiado somente na ponta dos pés, antes da execução do golpe adversário. 
Essa prioridade em fazer sistematicamente o “split-step” é necessária pelo fato de o tênis ser um esporte que requer muita velocidade de movimentação do atleta para que consiga alcançar, em tempo apropriado, as bolas rápidas e bem colocadas do adversário.
Após o “split-step”, outras duas importantes atitudes também deverão fazer parte do comportamento instintivo do atleta. A primeira providência é habituar-se a detectar imediatamente a direção tomada pela bola, de preferência antes de ela ser golpeada pelo adversário, com a ajuda da análise do posicionamento de corpo do oponente. Caso não se consiga interpretar a direção da bola através dessa posição de corpo, a visualização antecipada da direção da bola deve ser treinada para ser percebida bem antes de ela ter passado por cima da rede, em direção ao seu lado da quadra.
E a segunda providência após o “split-step” é fazer o “backswing” dividido em duas partes (veja este assunto mais detalhadamente na página 38 de meu livro, item “2.3.3 – Um destaque para o backswing”). (Continua nas Dicas da próxima semana)
 
 

    

TAGS: 

Anterior - Próxima