Top Tennis

350 figuras, ilustrações e gráficos

169 páginas de alta qualidade

Texto de fácil assimilação

Totalmente colorido

Conteúdo do Site

Pesquisa


Untitled Document

 

Total de Dicas postadas: 494

Data: 11-05-2019

Número: 991

Vamos falar hoje sobre mais alguns assuntos ligados ao tema Equipamento Mental.
Para corrigir o golpe errado de um novo aluno é preciso convencê-lo inicialmente de que aquela não será uma tarefa muito fácil. Por exemplo, admitindo-se que o aluno já detenha o vício de executar os voleios usando empunhadura de fundo de quadra, não será apenas uma breve explicação do movimento correto que resultará na mudança para o novo estilo.   
É muito comum ouvir-se aqueles que precisam corrigir o defeito de um golpe dizerem: “Eu não consigo!”. Isto se dá porque o golpe anterior encontra-se armazenado no subconsciente da pessoa, levando-a a executar instintivamente o movimento antigo durante a disputa dos pontos.
A maneira de corrigir tal defeito é através de exercícios repetitivos e de paciência demorada, tanto do aluno, como do treinador, dando-se total prioridade à determinação de ambos para vencerem juntos aquele obstáculo, não importando o tempo que levem para consegui-lo.
Também para ajudar a atingir o objetivo de consertar esse golpe o treinador poderá contar com o auxílio das chamadas competições em liberdade vigiada. No caso do aluno que necessita mudar a empunhadura de voleio deve-se promover competições induzindo os atletas participantes a jogarem constantemente na rede e nessa ocasião o treinador estará atento para corrigir, a todo instante, o defeito de empunhadura do aluno sob observação.
Em meu livro, às páginas n. 34, item “2.2 – As empunhaduas ou "grips” e n. 47, item “2.9 – O voleio”, explico e mostro com figuras que a empunhadura “Continental de direita” tem sido a preferida para voleio em toda a história do tênis.
O movimento de alavancagem do braço para os voleios de direita e de esquerda deve sempre imitar um “gato” quando tenta pegar algo à sua frente. Ou seja, o braço do atleta que estará próximo ao corpo deverá sair desse local indo somente para a frente, o que será a alavancagem suficiente para executar corretamente o voleio, isto é, apenas bloqueando a bola.
Durante os voleios de direita e esquerda o treinador deverá ficar atento para chamar a atenção do aluno para o fato de que ele irá efetuar, instintivamente, o contato da raquete com a bola mais atrás daquele local que era por ele executado com a antiga empunhadura “eastern”.
E principalmente no caso da nova empunhadura para o voleio de esquerda o aluno acostumado com o antigo “grip” “eastern” tem sempre a sensação de que é necessário compensar tal mudança efetuando esse golpe com o corpo totalmente virado para a lateral da quadra... (Continua nas Dicas da próxima semana)

TAGS: 

Anterior - Próxima