Top Tennis

350 figuras, ilustrações e gráficos

169 páginas de alta qualidade

Texto de fácil assimilação

Totalmente colorido

Conteúdo do Site

Pesquisa


Untitled Document

 

Total de Dicas postadas: 527

Data: 01-02-2020

Número: 1025

Ainda no final do segundo milênio escrevi o documento “O Perfil do Tenista do Terceiro Milênio”
O enfoque básico daquele artigo era evidenciar a mudança das características de jogo dos atletas do novo milênio, alertando que o arcabouço geral montado pelos itens amadurecimento do esporte, desenvolvimento tecnológico e científico e ampliação do espaço de divulgação da mídia, tudo isso resultaria naturalmente na melhoria da qualidade do nosso esporte.
Com efeito, alertei naquele texto a especial melhoria da qualidade dos sapatos de tênis, mas principalmente o grande desenvolvimento tecnológico das raquetes. Vale lembrar que o saque mais rápido do mundo, quando as raquetes eram de madeira, não ultrapassava os 185km/h, enquanto atualmente ele já supera a marca dos 250km/h. Esse espetacular aumento da velocidade da bola está praticamente inviabilizando o antigo jogo saque/rede, até em quadras rápidas.
Como afirmei naquele artigo, a criação da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) gerou grandes mudanças na história do tênis e no perfil da técnica de jogo dos atletas. Antes dela, só quem ganhava Wimbledon (quadra rápida, de grama) era considerado o jogador n. 1 do mundo. Esse quadro mudou após a ATP instituir que todos os torneios, disputados em pisos rápidos e lentos, passariam a contabilizar os pontos de cada tenista, criando-se um grande "ranking" em que os jogos iriam mudando a pontuação dos competidores.
Essa nova regra, logo no início da criação da ATP, promoveu a valorização do jogo de fundo de quadra, porque passou a permitir que os atletas escolhessem um circuito mais voltado para suas aptidões. Mas não demorou uma década para ficar nítida a necessidade de o candidato a melhor do mundo se transformar num jogador mais completo, que pudesse ganhar tanto nas quadras rápidas como nos pisos lentos.
Alertei também naquele documento que o espetacular aumento da publicidade do tênis, através da presença da televisão nos eventos esportivos, passou a exigir certas adaptações ao caro tempo de uso da mídia. Nesse sentido ocorreram as seguintes mudanças no esporte: a) o tempo do jogo foi encurtado com a adoção do sistema de "tie-break"; b) quase todos os torneios internacionais passaram a ser disputados em melhor de 3 "sets".
Somente com o encurtamento dos games, através do sistema de “tie-break” foi possível aumentar-se o número de torneios no circuito internacional, atraindo com isso a publicidade dos investidores internacionais, transformando o tênis atual num esporte que envolve cada vez mais a presença de grandes somas de dinheiro, beneficiando atletas e promotores dos eventos.

Se de um lado há o envolvimento de grandes somas de capitais investidores, é mais que natural que do ...   (Continua nas Dicas da próxima semana) 

TAGS: 

Anterior - Próxima