Top Tennis

350 figuras, ilustrações e gráficos

169 páginas de alta qualidade

Texto de fácil assimilação

Totalmente colorido

Conteúdo do Site

Pesquisa


Untitled Document

 

Total de Dicas postadas: 507

Data: 10-08-2019

Número: 1005

As Dicas de hoje continuam resultando de uma pesquisa que venho fazendo há anos sobre o assunto CONTROLE EMOCIONAL.
(Continuação das Dicas da semana passada) ...
Muitos pais de tenistas promissores interferem erroneamente, passando a cobrar-lhes uma performance melhor no início dessa segunda fase, ao perceberem que o descontrole emocional vem prejudicando o nível técnico do jogo dos garotos. Alguns jovens não resistem à pressão paterna, somada à sua própria cobrança de resultados, e por isso resolvem largar o esporte, partindo para outra atividade ocupacional que lhes exija menos controle emocional. Mas é bom alertar que com tal atitude esses atletas estarão perdendo o primeiro grande desafio de suas vidas, uma derrota que certamente influenciará com negativismo todas as suas decisões do futuro, inclusive em sua vida profissional, ao induzi-los a desistir da luta no meio das jornadas, logo que apareçam as primeiras dificuldades.
            Somente após conviver com o dissabor de dezenas de derrotas - provocadas pela tensão nervosa causada pela falta de equilíbrio emocional - é que o atleta passa a assumir nova postura, deixando de ter medo de perder, aceitando a proposta do treinador, de procurar jogar como treina, isto é, descontraído e tentando fazer o melhor que pode. E é a partir daí que ele começa a obter vitórias de maneira mais sistemática.    
            Presenciei muitos casos no Brasil de campeões absolutos infantis e juvenis que desapareceram do cenário quando atingiram a categoria profissional, porque optaram, quando jovens, por desenvolver um jogo cuja técnica se baseava em apenas um ou dois golpes, e concentravam sua maior atenção na tática para ganhar os jogos. Com essa estratégia eles ganhavam facilmente dos garotos que dedicavam seu tempo a praticar todos os movimentos, os quais, por isso, demoravam mais a firmar os golpes, além do fato de que jogavam sem um plano de jogo.
É natural que aquele menino cujo estilo se baseia em apenas dois golpes vai solidificá-los bem mais rapidamente que o garoto motivado para treinar todos os golpes. Todavia, ao chegarem à idade adulta, os jogadores completos começam a firmar os goles e a desenvolver táticas bem mais sofisticadas, porque contam com o apoio de uma sólida e diversificada estrutura técnica, enquanto os antigos campeões mirins vão desaparecendo do cenário de maneira irrecuperável.
            Feitos estes preâmbulos, vamos entrar mais diretamente no assunto controle emocional. Mas para isso é necessário trazer ao conhecimento do leitor uma série de informações sobre a estrutura do cérebro humano, cujos textos técnicos a seguir... (Continua nas Dicas da próxima semana)

    

TAGS: 

Anterior - Próxima