Top Tennis

350 figuras, ilustrações e gráficos

169 páginas de alta qualidade

Texto de fácil assimilação

Totalmente colorido

Conteúdo do Site

Pesquisa


Untitled Document

 

Total de Dicas postadas: 511

Data: 14-09-2019

Número: 1010

As Dicas de hoje continuam resultando de uma pesquisa que venho fazendo há anos sobre o assunto CONTROLE EMOCIONAL, 
- Peço licença a Dharma Singh Khalsa, M.D. para divulgar o resumo que fiz de partes de seu livro “Longevidade do Cérebro”, com o objetivo de atrair para a leitura dessa magnífica obra todos os atletas, técnicos e os demais envolvidos no estudo do assunto “Controle Emocional”.
(Continuação das Dicas da semana passada) ..
O cérebro se divide em quatro áreas ou lobos: o lobo frontal (que efetua a maior parte da resolução de problemas abstratos); o lobo parietal (que ajuda a processar informações de seus cinco sentidos); o lobo occipital (que governa a visão); e o lobo temporal (que controla a memória, a audição e a linguagem).
            O sistema límbico, essencialmente, é o cérebro sentimental, que se caracteriza como o elo de ligação entre a mente e o corpo. O sistema límbico exerce uma enorme influência não só nas emoções, como também na memória, porque o hipocampo - explicado abaixo - que é o principal centro da memória do cérebro, faz parte do sistema límbico.
Na evolução, o sistema límbico foi a primeira parte do cérebro a se desenvolver, há aproximadamente 150 milhões de anos. O advento dos animais com sistema límbico marcou o começo de uma cooperação social, porque antes de o sistema límbico ser desenvolvido, os animais não tinham qualquer sentimento um pelo outro. Isso explica por que os répteis, desprovidos de sistema límbico, frequentemente comem seus próprios filhotes.
O sistema límbico tem forma semelhante à de uma rosquinha de padaria, apenas com uma mordida a menos. Na verdade, a palavra límbico é derivada de limbus, do latim, que significa elo. O sistema límbico repousa sobre o topo do tronco encefálico. Suas principais partes são o hipocampo, a amígdala, o hipotálamo, o tálamo e a glândula hipófise. Para compreender suas próprias emoções e memória, você precisará ter, pelo menos, um conhecimento superficial dos detalhes sobre cada uma dessas partes. Observe como elas se entrelaçam na conexão mente-corpo.
            Hipocampo. Como o centro de memória do cérebro, o hipocampo armazena algumas memórias recentes e poucas remotas. Porém ele envia as memórias remotas para o neocórtex. O hipocampo governa especialmente o armazenamento de fatos secos, não emocionais. É a parte do cérebro que processa a maior parte do aprendizado de livros, ou memória semântica.
O hipocampo não se desenvolve completamente até que a criança esteja com um ano e meio ou dois, e muitos pesquisadores acham que a razão por que não nos lembramos de nossa primeira infância é que ainda não tínhamos hipocampo, sendo então impossível transportar as memórias para um armazenamento permanente.

Nos pacientes com doença de Alzheimer (perda de memória), o hipocampo está entre as primeiras áreas do cérebro ... (Continua nas Dicas da próxima semana). 

TAGS: 

Anterior - Próxima