Top Tennis

350 figuras, ilustrações e gráficos

169 páginas de alta qualidade

Texto de fácil assimilação

Totalmente colorido

Conteúdo do Site

O Autor


Lício Grangeiro começou a jogar tênis aos 13 anos de idade. Seu primeiro professor foi o Mestre Henrique, um ex-jogador de futebol que se tornara campeão de tênis e orientava seu pupilo com a ajuda de um livro em inglês.

"- Eu traduzia os textos e íamos praticar juntos a teoria que havíamos aprendido. Lembro-me que um dia à noite, nas férias, eu entrei em pânico, ao sentir uma taquicardia, e pensei que ia morrer de tanto treinar."

Essa imensa paixão pelo tênis apresentou em pouco tempo seus resultados; em apenas um ano e meio de prática Lício sagrou-se Vice-campeão Brasileiro Juvenil-1957, uma performance que lhe garantiu entrar em tão pouco tempo para o livro-pesquisa "Tênis - Catarse Moderna", de autoria do gaúcho Edmundo Giffoni, que cita os melhores jogadores do Brasil nas gerações passadas.

Lício parou de jogar muito cedo, movido pela necessidade de dedicar-se aos estudos. O tênis não tinha grandes horizontes em termos de realização profissional naquela época, a não ser que o jogador conseguisse ficar entre os dez melhores do mundo. Mesmo assim, Lício ainda se manteve como o segundo jogador do ranking carioca no período 1962/65, ocasião em que se classificou em quinto lugar no Campeonato Brasileiro de Adultos, realizado na Bahia. Nessa mesma época foi convocado pela Confederação Brasileira de Tênis-CBT para participar da equipe que representaria o Brasil nos jogos panamericanos.

Pós-graduado em planejamento do desenvolvimento, veio exercer essa profissão no Governo Federal, como assessor econômico de vários Ministros da Fazenda, onde aprimorou sua capacidade de expor e redigir com grande facilidade.

Lício, entretanto, jamais se desligou totalmente do tênis e do magistério durante os 42 anos que vem se dedicando a este esporte. Das pesquisas sobre a bibliografia estrangeira nasceu o hábito de escrever e colecionar textos numa pequena apostilla vermelha, que acabou se transformando no embrião de sua idéia para a realização deste livro. Foi também em face da constatação da falta de um livro de nível internacional na bibliografia brasileira que se cristalizou o desejo do autor de - sem patrocinador - não medir quaisquer sacrifícios financeiros ou de abdicação de horas de lazer para transformar seus alfarrábios nesta obra que chegou ao mercado em 20.11.96.